skip to Main Content

Como fazer um fluxo de caixa para salão de manicure

O fluxo de caixa para salão de manicure é essencial para manter o negócio em ordem e evitar que saia muito dinheiro e entre pouco. Aprenda a seguir como fazer um fluxo de caixa para salão de manicure!

Quando uma manicure resolve abrir um salão ela precisa saber que é fundamental ficar atenta ao fluxo de caixa. Caso ela não tenha tempo para isso, será necessário contratar uma pessoa para realizar esse trabalho.

O que é fluxo de caixa e para que serve

Fluxo de caixa é uma ferramenta que possibilita que você saiba qual a quantidade de dinheiro recebida e o gasto em um determinado período. Por exemplo, o fluxo de caixa de um salão de manicure pode ser diário, mensal, semestral ou então anual. Isso varia de acordo com a necessidade de cada empreendedor.

VEJA TAMBÉM: Tipos de alicates para manicure

O fluxo de caixa em um salão de manicure é uma ótima ferramenta para tomar decisões. Muitas vezes, a proprietária pode ficar com dúvidas se é a hora certa para investir em novos funcionários ou em novos equipamentos para o salão. Por esse motivo, o fluxo de caixa é muito importante, para que você possa organizar o seu financeiro e planejar novos investimentos. Assim evitará gastos no período errado e não ficará cheia de dívidas.

Como fazer um fluxo de caixa para salão de manicure

Anote entradas e saídas – Se você tem um salão de manicure e gosta de anotar algumas contas em um caderno, é o momento de pensar em fazer um registro com mais detalhes. Comece montando uma planilha com a informação do saldo disponível no salão. Para fazer isso, some todos os valores contidos no caixa, nas contas dos bancos e em outros lugares, se tiver.

Com o conhecimento de todo o dinheiro que tem, é hora de colocar em sua planilha os dados de todas as contas a pagar e a receber no salão de manicure. Faça isso com todos os valores, sejam eles de uma despesa, fontes de lucros ou um novo investimento em materiais, equipamentos ou produtos para o trabalho.

Separe o fluxo de caixa em categorias – A leitura correta das despesas e receitas vai depender de uma padronização das informações. Para que isso aconteça, separe os dados em categorias de acordo com o tipo de conta existente. Exemplo: diferencie as despesas fixas dos gastos eventuais, o saldo positivo do saldo negativo, os valores pagos do que ainda serão quitados, e assim em diante.

Essa separação de categorias pode ser visualizada melhor com a utilização de elementos visuais que diferenciam uma informação de outra. Dessa forma, você pode facilitar a leitura colocando contas negativas na cor vermelha e contas positivas na cor verde. Poderá também usar símbolos de soma ou subtração de acordo com cada valor.

Escolha um horário para controlar – Mesmo mantendo o controle das contas na planilha, é comum ver pessoas adiando o registro das despesas e receitas geradas no salão de manicure. Algumas vezes, esse trabalho não é feito por muitos dias, o que é perigoso para conhecer realmente o orçamento e as previsões de saldo futuro.

VEJA TAMBÉM: Diferença entre extra-brilho e top coat: Qual o melhor?

Não é preciso que você associe a organização do fluxo de caixa a um processo burocrático e chato. Com poucos minutos em cada dia, é possível alimentar a planilha e garantir que nenhum dado de conta será perdido. Transforme o cuidado com o fluxo de caixa em obrigação diária e na lista das tarefas mais importantes do dia.

Utilize uma ferramenta específica – Além das planilhas tradicionais, é possível encontrar ferramentas próprias de gestão que podem ser usadas como complemento para a saúde financeira do seu salão de manicure. Com um software específico, você poderá organizar e otimizar todas as entradas e saídas de dinheiro do seu negócio.

Uma grande parte dos softwares de gestão é compatível com aplicativos já usados para agendamento de horários em salões. Encontre o melhor software e fique de olho bem aberto em suas finanças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *